Como se destacar na blog-esfera com a ciência do copywrite

copywriterÀ dias recebi um email de uma pessoa que segue o meu blog e que me fez uma pergunta muito interessante.

Pela natureza dessa pergunta resolvi escrever este artigo que penso ser muito útil para quem tem um blog e necessita de se inspirar a escrever artigos.

Vou começar por colocar aqui o que essa pessoa me perguntou via email:

Bom Dia Luis,
Obrigado pela sua atenção, eu estou mesmo disposta em apostar num negócio de multinivel porque acredito no marketing em rede, resolvi solicitar um pedido de um blog para mim, talvez seja um passo grande, pensei nesta ferramenta para conseguir atingir outros alvos que apenas pelo facebook, emails e contatos pessoais não estou a conseguir. Queria lhe pedir uma sugestão e mesmo autorização, estou a tentar escrever na página sobre mim, mas para além de dizer quem sou, ainda não tenho muito para partilhar sobre a experiência neste negócio. Para incentivar quem visita o meu blog, gostava de usar algumas palavras que por sinal no seu blog me entusiasmaram na altura quando as li, referente por exemplo “Acredito que o mundo de hoje não é o mesmo do passado, hoje existem novos desafios numa época marcada pela crise, porem também acredito que existem alternativas incríveis para alcançar a prosperidade. Infelizmente num futuro próximo, as pessoas terão de ter a capacidade de se auto-empregarem e procurarem outras fontes de rendimento. O trabalho seguro para toda a vida já não é uma realidade e a saída é sermos mais empreendedores e apostar em métodos diferentes.” não quer dizer que pusesse igual o texto, como é lógico mas queria pedir se posso usar algumas destas palavras para criar o meu texto?
Obrigado.

Prontamente respondi à pessoa:

Olá de novo Ana tudo a andar?
Quando temos um blog devemos ser genuínos, ou seja não duplicar conteúdo de terceiros, pois é mau por 2 situações:

1 – O leitor detecta texto copiado e pensa que não temos valor no mercado, pois imitamos alguém.
2 – O Google penaliza blogs com conteúdos de terceiros e classifica o blog em ultimo lugar das pesquisas.

Claro que a Ana se pode inspirar no meu blog, mas deve ser genuína nas suas palavras. Por isso até lhe recomendo um curso muito interessante que tem haver com a escrita em blogs:

www.lucromundial.net/cursocopywrite

Qualquer coisa que necessites é só dizer.
Ana obrigado por seguires o meu blog,
Luis Conceição

————————————————————————————————————————————————

Aqui está o porquê de eu escrever este artigo, de facto duplicar conteúdo de terceiros no nosso blog só tem desvantagens. Um dos maiores “problemas” de quem tem um blog e o tem de alimentar com artigos, é a inspiração… o que escrever, como escrever, que tipo de linguagem a utilizar…

Foi por isso que recomendei à Ana o curso copywrite pois esse curso tem tudo aquilo que é essencial para escrevermos de modo diferenciado dos demais na blog-esfera.

Mas afinal o que é o Copywrite?

O Copywriter é a ciência de alguém como um escritor ou um vendedor, que usa as palavras estrategicamente com o objectivo de criar uma mensagem que captura o interesse da audiência, e incentiva à execução de uma acção”. Essa acção pode ser por exemplo o combate de uma objecção para fechar uma venda, ou simplesmente um texto, artigo que leve o leitor a comprar algo, como uma ideia, um produto ou serviço.

Sempre que ouvimos, vemos ou lemos um anúncio na rádio, televisão, ou revista, as palavras desses anúncios foram escritos por copywriters, assim como, o texto que encontramos em flyers e catálogos que recebemos na nossa caixa de correio ou email, todos eles foram escritos por copywriters!

Em resumo posso dizer que sempre que exista algo para vender, existe necessariamente a Ciência do Copywrite. Temos que nos converter num Copywriter se queremos ter sucesso como profissionais de internert marketing. Escrever material de marketing e de vendas é vital e esta é uma tarefa pode ser muito difícil se não tivermos bons conhecimento de Copywriter.

É por isso que aconselho o curso abaixo:

www.lucromundial.net/cursocopywrite

Obrigado por ler o meu artigo,
Luis Conceição

Deixe o seu comentário

*

*